Actualidade

Alimentação e bebidas na Alemanha

anuga1 300x199Os 82 milhões de habitantes da Alemanha convertem os setores de alimentação e bebida em um dos maiores da Europa. A diversidade da sua população e sua mobilidade tem gerado um crescente interesse nos produtos exóticos e dos produtos de países estrangeiros. Junto com estes produtos, os subsetores que mostram maior crescimento são os de produtos (A) pré-congelados ou prontos paracomer, (B) produtos funcionais e saudáveis e (C) produtos orgânicos.

A Associação Federativa Alemã de produtos alimentícios e bebidas, (BVE), confirmou um crescimento de 3% no ano de 2012, período em que a maioria dos países europeus estava decrescendo. O crescimento se manteve este ano de 2013 nos três ambitos mencionados no parágrafo anterior.

Na Alemanha, 5 grandes varejistas dominam o comércio com uma quota de mercado que gira em torno dos 75% segundo as estatísticas de 2011. Referindo- se aos supermercados “low cost” ( Lidl, Aldi, etc.) que oferecem uma variedade pequena de produtos, normalmente com marca própria e a mesma linha de produtos a preços baixos. Estes mantiveram sua quota de mercado em torno de 41% e alguns aparecem na lista como os “5 Grandes”. São poucos os varejistas alemães que importam diretamente de outros países. Eles preferem prover-se de centrais de compras/distribuidores que se especializam em importação de alimentos e bebidas. Em regra geral estes distribuidores se concentram em um determinado produto ou categoria de comestíveis ou bebidas e, inclusive, alguns se dedicam a importação dos produtos de um determinado país ou região.

Todos os distribuidores possuem profundo conhecimento dos tramites de importação, de concessão dos certificados sanitários e alimentícios necessários e das normas de etiquetagem e embalagem. Nos que se refere à embalagem o idioma alemão é obrigatório, devem consultar as empresas europeias antes de realizar o primeiro passo no país. Estes distribuidores, ao mesmo tempo cuidam do transporte, das formalidades aduaneiras, armazenagem e distribuição nacional das mercadorias. Para os exportadores europeus é muito aconselhável trabalhar com um agente local que poderá posicionar o produto adequadamente em seu nicho de mercado e promove-lo de forma eficiente no mercado alemão.

Como já temos indicado, todos os pontos de vendas alimentícios utilizam os serviços especializados de distribuidores ou atacadistas para sua logística de aprovisionamento. Não obstante, em alguns casos algumas dessas cadeias contatará diretamente o fornecedor no exterior, então, a logística acredita em uma empresa de confiança para sua importação e distribuição na Alemanha, especialmente quando se trata de provedores pequenos.  As empresas de alimentação e bebidas possuem um interesse particular em setores de exposição.

A participação em feiras de alimentação pode ajudar a fazer contato com distribuidores adequados para seus produtos. Entre as mais interessantes na Alemanha podemos citar: ANUGA, a Semana Verde (Internationale Grüne Woche Berlin) e BioFach, desfrutando de uma excelente reputação  entres os especialistas da área e podem brindar uma grande oportunidade para poder contatar diretamente e pessoalmente com importadores, atacadistas e distribuidores alemães.